Tel Aviv, 10 fev (EFE).- O líder do direitista Likud, Benjamin Netanyahu, disse que o povo israelense votou por uma mudança nas eleições realizadas hoje em Israel e que, apesar da possível vitória do centrista Kadima, o campo nacionalista terá maioria absoluta.

"Se Deus quiser, dirigirei o próximo Governo... o campo nacionalista, dirigido pelo Likud, ganhou com uma vantagem clara", afirmou Netanyahu em um comício em Tel Aviv depois das eleições, sem euforias nem grandes expressões de alegria.

Ele admitiu, no entanto, que o trabalho de formar Governo "será difícil" devido à grande divisão no Parlamento e ao fato de que Tzipi Livni, líder do Kadima, poderia conquistar a vitória eleitoral, ao ficar com dois assentos a mais nas pesquisas de boca-de-urna.

"A partir de amanhã começarei as gestões para formar o Governo", insistiu Netanyahu, que, para fazer isso, precisa que o presidente do Estado de Israel, Shimon Peres, encomende a formação do Executivo.

Em discurso no qual fez referência aos resultados de seu partido, o ex-primeiro-ministro, que governou entre 1996 e 1999, falou o tempo todo da "vitória" do "campo nacionalista".

Mesmo assim, assegurou que, quando tiver a oportunidade de formar Governo, convidará qualquer outro partido "sionista" que deseje ser parte de suas iniciativas "para enfrentar as tempestades econômicas e os assuntos de segurança" que preocupam Israel. EFE aca/db

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.