Jerusalém, 21 mar (EFE).- O primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, afirmou hoje, horas antes de viajar aos Estados Unidos, que construir em Jerusalém é como construir em Tel Aviv.

Ao abrir a reunião semanal que tem com seus ministros, Netanyahu disse que "a mensagem de Israel durante a visita aos EUA será clara e incisiva: nossa política (de construção) em Jerusalém é a mesma de 42 anos atrás", quando os israelenses começaram a ocupar o lado leste da cidade após a vitória na Guerra dos Seis Dias (1967).

"Construir em Jerusalém é como construir em Tel Aviv, e temos que deixar isto claro aos americanos", declarou o premiê.

Netanyahu e o ministro da Defesa, Ehud Barak, viajam hoje à noite para os EUA, onde participarão da convenção anual dos lobistas do Comitê de Assuntos Públicos Americano-Israelense (Aipac, na sigla em inglês).

Durante a visita, o chefe do Executivo israelense conversará com representantes do Governo de Barack Obama sobre paz, segurança, Irã e Jerusalém, segundo a edição eletrônica do jornal "Yedioth Ahronoth".

A tensão entre Israel e os EUA começou na semana passada, quando as autoridades israelenses aprovaram um plano para a construção de 1.600 casas em Jerusalém Oriental.

O anúncio da ampliação da colônia foi feito durante a visita do vice-presidente americano, Joe Biden, à região e um dia depois de o enviado americano George Mitchell ter divulgado a retomada das conversas de paz indiretas entre israelesente e palestinos.

A conduta de Israel foi considerada um "insulto" e Biden "condenou" com firmeza a decisão das autoridades israelenses. EFE aca/sc

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.