Jerusalém, 15 mar (EFE).- O primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, declarou hoje, no Parlamento do país (Knesset), que a construção continuará em Jerusalém, a despeito das críticas dos Estados Unidos ao anúncio da construção de novas casas imóveis na parte ocupada da cidade.

"A construção em Jerusalém e em qualquer outra parte continuará, como foi costume durante os últimos 42 anos", acrescentou o premiê, referindo-se ao tempo de ocupação do leste da cidade, onde os palestinos exigem estabelecer a capital de seu Estado. EFE aca/sc

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.