Netanyahu afirma que Israel não atacará Líbano

Jerusalém, 23 jan (EFE).- O primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, afirmou hoje que Israel não tem intenção de envolver-se em novo conflito no Líbano após o último de 2006 contra a guerrilha xiita Hisbolá.

EFE |

"Israel não quer entrar em conflito com o Líbano. Israel quer paz com os países vizinhos", diz um comunicado divulgado nesta noite pelo escritório de Netanyahu.

A reação se referia às palavras do ministro Yossi Peled que em um ato na cidade de Be'er Sheva quando afirmou que é "inevitável" uma nova guerra entre Israel e Líbano.

"Não podemos ficar parados", disse Peled, ex-comandante da Região Militar Norte, responsável da segurança na fronteira com o Líbano.

Em 2006, Israel e o Hisbolá travaram uma guerra de 34 dias até a ONU impor um cessar-fogo e colocar um contingente internacional para garantir o desarmamento.

Conforme Peled, "o mundo fracassou com o Hisbolá, ao permitir que acumulasse um armamento maior do que tinha em 2006".

Suas declarações coincidem com um período de tensão na região depois que o Hisbolá elevasse nesta semana o nível de alerta de suas forças por causa de manobras israelenses na Alta Galiléia. EFE elb/dm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG