O primeiro-ministro israelense designado, o conservador Benjamin Netanyahu, afirmou nesta quarta-feira que está decidido a negociar com a Autoridade Palestina.

"Para todos os governos israelenses, incluindo o meu, a paz é um objetivo. Isto significa que negociarei com a Autoridade Palestina pela paz", afirmou Netanyahu durante uma conferência econômica em Jerusalém.

"Acredito que os palestinos deveriam entender que têm em nosso goberno um sócio para a paz, a segurança e o rápido desenvolvimento de sua economia", acrescentou.

O negociador palestino Saeb Erakat reagiu e declarou à AFP que "a busca da paz precisa de atos e não de palavras".

"Todo governo israelense que cessar a colonização e aceitar uma solução baseada em dois Estados e negociar todas as questões do estatuto final, incluindo Jerusalém, será considerado um sócio pela paz. Caso contrário, não será um sócio", acrescentou.

O presidente americano Barack Obama reconheceu na terça-feira que a nova coalizão de governo israelense não tornará mais simples a paz com os palestinos, ao mesmo tempo que reiterou o compromisso de tentar acabar com um conflito que começou há 60 anos.

Netanyahu se opõe à criação de um Estado palestino soberano nos territórios ocupados por Israel em 1967.

ChW-na/fp

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.