firme à morte de soldados - Mundo - iG" /

Netanyahu adverte sobre represália firme à morte de soldados

Jerusalém, 28 mar (EFE).- O primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, abriu hoje a reunião do Governo com a advertência de uma resposta firme e decidida à morte de dois soldados israelenses na sexta-feira na Faixa de Gaza em um tiroteio com milicianos do Hamas.

EFE |

"A política de represálias de Israel é firme e decidida. Esta política é bem conhecida e continuará. O Hamas e as outras organizações terroristas têm que saber que serão os únicos responsáveis de suas próprias ações", disse Netanyahu.

O chefe do Executivo e líder do partido direitista Likud lembrou que Israel "responderá com decisão contra todo ataque" a seus cidadãos e soldados.

As palavras de Netanyahu no início do conselho de ministros chegam depois que dois soldados israelenses e outros tantos milicianos palestinos morreram em uma intensa troca de fogo na fronteira sudeste de Israel com Gaza.

O braço armado do movimento islamita Hamas, as Brigadas de Ezedin al-Qassam, reivindicou a ação, que começou quando os milicianos tentavam colocar explosivos junto à barreira que separa Gaza de Israel, vigiada por soldados israelenses.

O incidente, que deixou um equilíbrio de vítimas pouco habitual, levou o ministro israelense de Finanças, Yuval Steinitz, a sugerir hoje na rádio pública do país a necessidade de que o Exército israelense retorne de forma permanente à área palestina, evacuada de soldados e colonos judeus em 2005 pelo Governo de Ariel Sharon em uma decisão unilateral.

"Israel não permitirá que o Hamas se arme com mísseis de longo alcance", disse Steinitz, defendendo uma reocupação militar da faixa destinada a derrubar o Governo do movimento islamita. EFE ap/ma

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG