Neozelandeses descobrem uisque centenário de explorador polar

Wellington, Nova Zelândia- Pelo menos gelado ele está. Cinco caixotes de scotch e dois de brandy foram recuperadas pela equipe de restauração da cabana usada há mais de um século pelo famosos explorador Ernest Schackleton.

iG São Paulo |

O gelo rachou algumas das garrafas que foram deixadas ali em 1909, mas os restauradores afirmaram nessa sexta-feira (5) acreditar que as caixas contém garrafas preservadas, já que se pode ouvir o barulho do líquido quando elas são movidas.

Os caixotes foram descobertos em 2006, mas estavam muito incrustados no gelo para serem recuperados facilmente. Uma equipe da New Zealand Antarctic Heritage Trust concordou em perfurar a camada de gelo para tentar recuperar algumas garrafas, embora o resto tenha que ficar onde está, para cumprir procedimentos de conservação ambiental.

A ideia agora é conseguir extrair a bebida das garrafas, principalmente a de uisque, da extinta marca McKinlay&Co. A atual dona da marca, a empresa Whyte&McKay, financiou a expedição para recuperar o uísque, já que a receita original foi perdida. Se o conteúdo for realmente nosso uísque e puder ser recuperado e analisado, pode ser possível reproduzir o blend. Isso seria histórico e um verdadeiro presente para quem gosta de uísque, declarou Richard Paterson, master blender da Whyte&McKay.

A expedição de Ernest Shackleton começou em 1907 e pretendia chegar ao Polo Sul, mas em 1909 os exploradores foram obrigados a abortar a missão a apenas 160 quilômetros de seu objetivo, deixando para trás uma cabana com suprimentos como as garrafas de uísque.

Com informações da AP


Leia mais sobre: Uísque

    Leia tudo sobre: bebidauísque

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG