Neozelandeses começam a votar para escolher novo Parlamento

Sydney (Austrália) 8 nov (EFE).- Os colégios eleitorais na Nova Zelândia abriram hoje suas portas aos eleitores que elegerão o novo Parlamento, em meio a um período de recessão econômica que deteriorou a imagem da primeira-ministra, Helen Clark, após nove anos de Governo.

EFE |

Cerca de 2,9 milhões de neozelandeses estão convocados a votar nessas disputadas eleições em que Clark, líder do Partido Trabalhista, procura seu quarto mandato, cada um com duração de três anos.

As pesquisas de intenções de voto alertam que o conservador Partido Nacional, liderado por John Key obterá cerca de 50% dos votos.

Clark e Key descartaram durante a campanha eleitoral qualquer tipo de aliança para governar em coalizão.

Durante a campanha eleitoral, os líderes dos dois maiores partidos centraram suas intervenções públicas em economia, saúde, educação, meio ambiente, e a segurança cidadã.

Qualquer partido político que obtenha 61 dos 120 cadeiras do próximo Parlamento unicameral terá direito a formar Governo e a nomear o primeiro-ministro, mas na Nova Zelândia nenhuma legenda conseguiu uma maioria clara em 12 anos.

Em 2005, Helen Clark, primeira-ministra desde 1999, obteve uma apertada vitória contra o então líder conservador, Don Brash, ex-presidente do banco central do país.

A economia da Nova Zelândia, um país com cerca 4,3 milhões de habitantes e que depende da produção agrícola e da criação de gado destinado à exportação, entrou oficialmente em recessão este ano, pela primeira vez em uma década.

A votação acaba às 4h de amanhã (Brasília), dez horas depois da abertura dos colégios eleitorais. EFE mg/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG