Neozelandês de 18 anos é condenado por crimes na internet

Um adolescente da Nova Zelândia, de 18 anos, foi condenado nesta terça-feira como líder de uma rede internacional de crimes pela internet que atingiu mais de 1 milhão de computadores. Owen Thor Walker admitiu as seis acusações de usar computadores para fins ilegais e será sentenciado em maio.

BBC Brasil |

O adolescente, que usava o nome de Akill, era parte de um grupo pequeno, conhecido como A Team, que usava botnets (redes de computadores infectados) para desenvolver vírus e spywares, entre outros.

Botnets são redes formadas por diversos computadores com um programa chamado bot (ou "zumbi"), projetado para procurar informações pela internet como detalhes de contas bancárias e cartões de crédito, com pouca intervenção humana. Uma botnet pode ser controlada por apenas um computador, pela internet.

Prejuízo

Segundo a página na internet da rádio New Zealand, o grupo conseguiu infectar mais de 1 milhão de computadores no mundo todo, com um prejuízo estimado em US$ 26 milhões.

Walker foi detido em novembro de 2007 na cidade de Hamilton, no norte do país, depois de uma investigação de 18 meses, que envolveu a polícia da Nova Zelândia e o FBI (a polícia federal dos Estados Unidos).

Walker poderá ser condenado a até cinco anos de prisão, mas o juiz responsável pelo caso, Arthur Tompkins, indicou que não estaria analisando a hipótese de uma condenação em regime fechado.

    Leia tudo sobre: internetsegurança

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG