A poucos dias das eleições legislativas na Alemanha, a ala de Berlim do partido neonazista NPD escreveu a várias personalidades políticas de origem estrangeira para pedir que deixem o país, informa o jornal Tagesspiegel.

A procuradoria geral informou ter iniciado uma investigação contra o líder da divisão berlinense do partido, Jörg Hähnel, por incitação ao ódio racial.

Ozcan Mutlu, um candidato de origem turca que representa o Partido Verde na circunscrição de maioria turca de Kreuzberg em Berlim, e que recebeu uma das cartas, condenou a atitude.

"Sessenta anos depois da fundação da República e da Segunda Guerra Mundial, é inadmissível em nosso país que tal estupidez seja financiada com o dinheiro dos contribuintes", declarou ao canal N-24.

O NPD, representado em dois dos 16 parlamentos regionais da Alemanha, recebe financiamento público.

Um total de 5,6 milhões de pessoas de origem estrangeira estão registradas para votar nas eleições legislativas alemãs de domingo, o que representa quase 9% dos eleitores.

Entre estes figuram 2,6 milhões de emigrantes de origem alemã, procedentes da Rússia e das antigas repúblicas soviéticas.

Segundo os analistas, a maioria das pessoas da antiga União Soviética vota nos partidos da coalizão da União Cristã da chanceler Angela Merkel, enquanto a maioria dos eleitores de origem turca vota nos social-democratas.

fc/fp

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.