Nelson Mandela é internado para 'exames de rotina'

Fundação diz que líder de 92 anos 'não está em perigo' e Congresso Nacional Africano pede calma à população e à imprensa

iG São Paulo |

O ex-presidente da África do Sul Nelson Mandela foi internado em um hospital de Johanesburgo na noite de quarta-feira e continuou no local nesta quinta-feira.  Funcionários da fundação liderada por Mandela disseram que o líder de 92 anos faz "exames de rotina" e "não está em perigo".

AP
Crianças de escola próxima ao hospital onde Mandela está internado em Johanesburgo mostram cartas desejando melhoras ao ex-presidente

Segundo a AFP, uma fonte que falou sob condição de anonimato afirmou que o primeiro presidente negro sul-africano está "muito doente", mas não corre "risco" de vida. "O velho está muito doente, mas vai sair dessa" disse a fonte. "Ele não se restabeleceu de todo, mas a expectativa é de que receba alta amanhã (sexta-feira)", acrescentou.

Nesta quinta-feira, o Congresso Nacional Africano (CNA), partido que governa a África do Sul, pediu calma à população e à imprensa.

"Todos sabemos que ele tem 92 anos e não é um jovem", afirmou Jackson Mthembu, porta-voz do CNA. "Fazemos um apelo para que as pessoas não façam declarações infundadas. Vamos permanecer calmos, porque não há razão para pânico."

A mulher de Mandela, Graça Machel, está no hospital onde ele está internado, em Johanesburgo, assim como sua filha, Josina, e a assistente pessoal do líder, Zelda La Grange. Na manhã desta quinta-feira, Mandela recebeu a visita de sua ex-mulher, Winnie.

O jornal "The Star" afirmou que Mandela foi examinado pelo pneumologista Michael Plit. Segundo o diário, o líder foi internado para que o médico pudesse "estudar seu estado". A agência local SAPA informou que a concentração de pessoas e veículos em frente ao hospital, que está cercado pela polícia, causou problemas no trânsito e impediu a chegada de estudantes a uma escola próxima.

Mandela se retirou da vida pública em 2004 e, desde então, fez poucas aparições. A mais recente foi em 11 de julho de 2010, durante a final da Copa do Mundo de futebol.

Com EFE, Reuters e AFP

    Leia tudo sobre: nelson mandelaáfrica do sul

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG