mais lentas do que o esperado - Mundo - iG" /

Negociações sobre programa nuclear estão mais lentas do que o esperado

As negociações entre o governo do Irã e representantes dos cinco membros do Conselho de Segurança da ONU e da Alemanha estão mais lentas do que o esperado, segundo afirmou nesta terça-feira o diretor da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA), Mohammed El Baradei. Eu acredito que estamos progredindo.

BBC Brasil |

Talvez mais lento do que eu esperava, mas estamos avançando", disse Baradei após uma reunião em Genebra.

As negociações giram em torno do acordo preliminar alcançado em 1º de outubro em uma reunião que representou a retomada do diálogo com o Irã e seis potências mundiais - EUA, França, Grã-Bretanha, Rússia, China e Alemanha.

O acordo previa que o Irã enviaria urânio pouco enriquecido para a França e Rússia, onde seria finalizado o processo de enriquecimento. Dessa forma, o Irã conseguiria o combustível que precisa e daria garantias aos países ocidentais de que o urânio não seria utilizado para a fabricação de armas nucleares.

Mas nesta terça-feira, o Irã afirmou que não aceitaria restrições impostas ao programa de enriquecimento de urânio. O governo iraniano disse ainda que recusaria a participação da França nas negociações.

Segundo Baradei, as negociações serão retomadas na quarta-feira.

O diretor da AIEA disse ainda que há "muitas questões técnicas a serem analisadas", assim como "garantias para a construção de confiança".

O embaixador do Irã na AIEA, Ali Asghar Soltanieh, disse que as negociações desta terça-feira foram "construtivas".

Em setembro, o governo iraniano revelou a existência de uma segunda usina de enriquecimento de urânio, aumentando os temores sobre o programa nuclear do país.

Mas no início deste mês, Teerã concordou em cooperar com a AIEA para a realização de inspeções nas usinas e garantiu o acesso de representantes interncionais às instalações. O governo iraniano insiste que tem direito de desenvolver energia nuclear para fins pacíficos.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG