progridem bem , afirma África do Sul - Mundo - iG" /

Negociações sobre crise no Zimbábue progridem bem , afirma África do Sul

Johanesburgo, 7 ago (EFE).- As negociações para resolver a crise política no Zimbábue continuam avançando, disse hoje um porta-voz do Governo da África do Sul, cujo presidente, Thabo Mbeki, atua como mediador na tentativa de solucionar a crise.

EFE |

"O Governo sul-africano, como mediador, não dará nenhum detalhe das negociações, exceto que as mesmas progridem extremamente bem", disse o porta-voz governamental Themba Maseko, durante uma entrevista coletiva após uma reunião do gabinete sul-africano em Pretória.

A governamental União Nacional Africana do Zimbábue-Frente Patriótica (Zanu-PF) e o opositor Movimento para a Mudança Democrática (MDC) negociam há duas semanas, em um local não revelado da capital sul-africana, a formação de um Governo de união nacional.

O vice-ministro de Informação zimbabuano, Brighton Matonga, disse ontem, quarta-feira, que Mbeki viajaria hoje a Harare para se reunir com o presidente de seu país, Robert Mugabe, e o líder da facção principal do MDC, Morgan Tsvangirai.

No entanto, a rádio e televisão sul-africana "SABC" cita o porta-voz de Mugabe, George Charamba, que disse hoje na capital zimbabuano que não estava prevista nenhuma reunião entre o chefe de Estado e o líder opositor, e que também não era esperada a chegada de Mbeki.

A Zanu-PF e o MDC estão sob intensa pressão da comunidade internacional para resolver a crise do Zimbábue, e nesta quarta-feira fizeram um apelo a seus seguidores para que ponham fim à violência política no país, o que foi interpretado pelos analistas como um sinal de que um acordo é iminente.

Segundo uma minuta de acordo divulgada ontem pelo diário sul-africano "The Star", Mugabe ocupará a Presidência, que se transformará em um cargo cerimonial, e Tsvangirai será o primeiro-ministro, com poderes executivos.

Após as reuniões, em Pretória, das equipes negociadores, espera-se que Mbeki presida encontros entre Mugabe e Tsvangirai na etapa final das conversas, que, oficialmente, seriam concluídas na segunda-feira, mas foram prolongadas sem que se indicasse uma nova data limite. EFE jm/gs

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG