mortas , diz Chávez - Mundo - iG" /

Negociações sobre crise em Honduras estão mortas , diz Chávez

O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, afirmou nesta sexta-feira que as negociações mediadas pela Costa Rica para tentar resolver a crise política em Honduras estão mortas. Durante uma entrevista coletiva no palácio presidencial de Miraflores, em Caracas, Chávez questionou a legitimidade das negociações mediadas pelo presidente costarriquenho, Oscar Arias, sobre a crise iniciada após a deposição do presidente Manuel Zelaya, em 28 de junho.

BBC Brasil |

O presidente venezuelano afirmou que o presidente interino de Honduras, Roberto Micheletti, deveria ter sido preso após desembarcar na Costa Rica.

Na última quinta-feira, tanto o presidente deposto de Honduras, Manuel Zelaya, quanto Micheletti, que assumiu o governo interino, se recusaram a negociar pessoalmente uma solução para a crise política do país e saíram da Costa Rica.

Representantes de Zelaya e de Micheletti, no entanto, continuam no país para outras negociações.

"Erro"
Chávez também criticou o governo dos Estados Unidos por apoiar as negociações mediadas por Arias, afirmando que o presidente Barack Obama cometeu um "erro" ao apoiar o encontro entre Zelaya e Micheletti.

"O governo Obama cometeu um erro ao apoiar que um presidente legítimo receba a um interino. Deveriam prender o presidente de fato (Micheletti), há uma resolução da OEA , outra da ONU (contra o governo interino de Honduras). Foi um erro grave da secretária de Estado, Hillary Clinton, apoiar este diálogo", disse o presidente venezuelano.

"Isto (as negociações) está morto, (foi) um erro crasso de Washington, afortunadamente, Zelaya saiu rápido da armadilha que havia lá".

O presidente venezuelano, aliado do presidente deposto de Honduras, ainda cobrou uma postura mais firme dos Estados Unidos para condenar o golpe militar em Honduras.

"O governo dos EUA tem que mostar com ações a condenação ao golpe. Porque não retiram o embaixador em Honduras e impõem sanções. Só houve ações tímidas", disse.

Chávez ainda afirmou ter certeza que Zelaya voltará à Presidência de Honduras, e que Roberto Micheletti terá que aceitar "que não pode mudar o curso da História".

"Zelaya vai voltar, não sei por onde, por água, por ar ou por terra, mas vai voltar", disse.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG