Negociações comerciais sobre Rodada de Doha podem fracassar hoje

Genebra, 29 jul (EFE).- As negociações que acontecem pelo nono dia entre cerca de 30 países da Organização Mundial do Comércio (OMC) para salvar a Rodada de Doha poderiam ser rompidas hoje, diante das divergências nos principais pontos de discussão, relacionados à agricultura.

EFE |

Segundo fontes ligadas à negociação, "é provável que hoje haja uma ruptura", diante da falta de aproximação entre os países que mantêm posições mais duras: Índia, China e Estados Unidos.

Neste momento, as sete partes mais importantes (Brasil, Austrália, China, Estados Unidos, Índia, Japão e União Européia) estão reunidas para ver se surgem novas propostas e há uma aproximação das posturas.

O assunto mais polêmico é, segundo as fontes, a "salvaguarda" que Índia e China querem sobre seus cultivos, frente às importações de produtos como algodão, açúcar e arroz.

Os EUA mantêm uma posição dura, reticente a ceder às reivindicações da Índia, China e outros países, que formam o G33, a respeito dessas salvaguardas.

Além disso, não houve avanço na parte da negociação sobre algodão, pois uma das dificuldades é a oposição dos EUA em reduzir os subsídios a seus produtores.

Os resultados da consulta entre os sete serão transmitidos aos outros países, que permanecem reunidos pela segunda semana, em Genebra, com o objetivo de salvar sete anos de trabalho e resgatar a Rodada de Doha.

O Brasil e União Européia mantêm uma postura mais conciliadora e, nesse sentido, o ministro das Relações Exteriores brasileiro, Celso Amorim, pediu a todos que parem de se acusar e "tomem as rédeas", para favorecer um acordo. EFE ms/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG