impasse , diz premiê iraquiano - Mundo - iG" /

Negociações com EUA chegam a impasse , diz premiê iraquiano

O primeiro-ministro do Iraque, Nouri Maliki, disse que as conversações com os Estados Unidos para um acordo de longo prazo permitindo que forças americanas permaneçam no país chegaram a um impasse. Em declarações durante visita à capital da Jordânia, Amã, Maliki disse que as exigências americanas violam a soberania iraquiana.

BBC Brasil |

Segundo o premiê, as negociações devem continuar com a análise de novas propostas.

O presidente americano, George W. Bush, disse que quer um acordo até o final de julho. O mandato das Nações Unidas que permite a permanência de forças dos Estados Unidos em solo iraquiano expira no fim de 2008.

O correspondente da BBC em Bagdá Nick Witchell, disse que Maliki deu sinais de que ainda há um longo caminho pela frente.

Ele justificou o impasse, dizendo que quando as negociações começaram os iraquianos "não imaginavam que as exigências americanas fossem comprometer tanto a soberania do país e isso é algo que não podemos aceitar".

"Não podemos permitir que forças americanas tenham o direito de prender iraquianos ou assumir, sozinhas, a responsabilidade pelo combate ao terrorismo", disse ele.

Segundo Wittchell, os americanos estão tentando negociar um novo acordo sobre o status de suas forças no país.

Eles desejam manter bases militares e, há notícia de que querem ainda manter o controle do espaço aéreo iraquiano. Também querem imunidade de processo para suas forças e funcionários contratados para seus serviços no país. Esta seria uma exigência "totalmente rejeitada" por Maliki.

Mais de cinco anos depois da invasão do Iraque liderada pelos Estados Unidos, há 150 mil soldados americanos estacionados no país.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG