Negociação nuclear entre potências e Irã ocorrerá após eleição

Por Zahra Hosseinian TEERÃO (Reuters) - O Irã afirmou a autoridades mundiais, incluindo os Estados Unidos, que as conversações sobre o seu programa nuclear terão de esperar até o fim da eleição presidencial da República Islâmica, em 12 junho, disse o presidente Mahmoud Ahmadinejad neste sábado.

Reuters |

Os Estados Unidos, Rússia, China, França, Alemanha e Grã-Bretanha disseram em abril que poderiam convidar o Irã para uma reunião como tentativa de encontrar uma solução diplomática para a disputa nuclear.

Quebrando com uma política anterior dos EUA de evitar conversações diretas com o Irã, a administração do presidente Barack Obama disse que irá participar de discussões do tema nuclear com o Teerã a partir de agora.

O Irã disse que está pronto para conversações "construtivas", mas rejeitou exigências de suspender seu programa de enriquecimento de urânio, o qual é alvo de suspeitas do Ocidente de ter como objetivo a fabricação de bombas.

Teerã afirma que a meta do programa nuclear é apenas gerar eletricidade.

Ahmadinejad, que já falou que o Irã não cederá a pressões de fora no que diz respeito ao seu projeto nuclear, enfrenta um desafio nesta eleição, pois moderados procuram estreitar relações com o Ocidente.

"Nós dissemos que não teremos conversações antes da eleição. Eles estão insistindo em negociações antes da eleição", disse Ahmadinejad em uma coletiva para a mídia iraniana transmitida ao vivo e traduzida por uma emissora de idioma inglês no país.

"Eles pediram várias vezes... e o Sr. Obama finalmente aceitou e disse 'Ok, vamos fazer isso depois da eleição'", disse ele.

Ahmadinejad disse que o Irã preparou no último mês suas próprias propostas para encerrar o impasse.

"O nosso pacote está preparado e nós vamos mandá-lo para eles em breve", disse ele neste sábado, afirmando que está baseado em "princípios bem claros aceitos por qualquer pessoa sensata". Mas o presidente não deu mais detalhes.

(Texto de Fredrik Dahl)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG