Navios israelenses escoltam embarcação humanitária

Segundo ativistas do movimento "Free Gaza", Israel acompanha o "Rachel Corrie". Exército de Israel não confirma a ação

iG São Paulo |

A embarcação "Rachel Corrie", que segue rumo à Gaza para entregar mais de uma tonelada de mantimentos, foi interceptada por Israel na manhã deste sábado, no horário local, a cerca de 12 milhas do bloqueio que o país mantém na costa de Gaza.

Momentos antes, Greta Berlin, integrante do movimento "Free Gaza", afirmou que dois navios de guerra seguiam de perto o barco humanitário, enquanto um terceiro, menor, se aproximava. Berlin, que está na base do movimento, no Chipre, citou uma passageira à bordo.

De acordo com Audrey Bomse, advogada do "Free Gaza", as tropas israelenses ainda não abordaram a embarcação humanitária e nem fizeram contato. Os ativistas que estão no "Rachel Corrie", incluindo a vencedora do Prêmio Nobel da Paz em 1976, Mairead Corrigan, afirmaram que não vão resistir caso o barco seja abordado por Israel.

O Exército israelense não confirmou a ação. Na última quinta-feira, o primeiro-ministro Benjamin Netanyahu declarou que não permitiria que o navio irlandês chegasse em Gaza, informação que foi reforçada ontem pelo ministro de Relações Exteriores do país. "Nós deixamos claro para os irlandeses e quaisquer outros: nenhum barco chegará em Gaza sem uma inspeção de segurança", disse Avigdor Lieberman a um canal de TV.

O "Rachel Corrie" fazia parte da frota que foi atacada na segunda-feira passada, mas demorou a chegar à região por problemas técnicos. Na ocasião do ataque, nove ativistas foram mortos, oito turcos e um americano de origem turca. A ação israelense desencadeou uma série de protestos ao redor do mundo.

Com AP e EFE
    Leia tudo sobre: iGisraelgaza

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG