Navios da Marinha buscam destroços do avião em raio de 222 quilômetros

Rio de Janeiro, 4 jun (EFE).- Os três navios da Marinha que buscam os restos do avião que caiu no Oceano Atlântico com 228 pessoas a bordo trabalham em uma área de 120 milhas náuticas de raio (222 quilômetros), informaram hoje fontes oficiais.

EFE |

"A área foi dividida em três setores e cada navio da Marinha terá responsabilidade por um deles", afirmou a Marinha, em comunicado.

Segundo a nota, a busca é realizada em uma área circular com raio de 120 milhas náuticas e centro no local onde a Força Aérea Brasileira localizou na terça-feira uma faixa de cinco quilômetros com destroços e manchas de combustível.

"Até agora, não houve nenhuma identificação positiva de qualquer destroço", esclareceu a Marinha, ao desmentir informações segundo as quais já tinha começado a retirar partes da aeronave do mar.

A busca na região começou na quarta-feira, com a chegada à área do navio patrulha "Grajaú" e da corveta "Caboclo", e foram reforçadas hoje com a chegada da fragata "Constituição", que dirigirá a operação.

Outra fragata brasileira deve chegar à área no sábado e um navio tanque fará o mesmo no domingo.

O comunicado acrescenta que a busca será orientada pelas aeronaves da Força Aérea que sobrevoam a região e podem ser reforçadas com um helicóptero leavdo pela fragata "Constituição".

A Marinha afirmou que os três navios mercantes que tinham chegado à área entre terça e quarta-feira já seguiram seu rumo, sem ter encontrado sobreviventes ou vestígios do avião, porque precisavam reabastecer.

O último contato do Airbus A330-200 da Air France antes de desaparecer no meio do Oceano Atlântico foi no domingo e, até agora, só foram avistados alguns destroços, mas não foram encontrados corpos ou pertences dos passageiros.

A busca está concentrada em uma região próxima às ilhas de São Pedro e São Paulo, formações rochosas desabitadas a cerca de 704 quilômetros de Fernando de Noronha e a 1.296 quilômetros de Recife.

EFE cm/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG