Todos os quatro tripulantes foram resgatados por autoridades chilenas antes de embarcação de jornalista afundar

Embarcação teria afundado por acúmulo de gelo na região
Reprodução
Embarcação teria afundado por acúmulo de gelo na região
O navio de bandeira brasileira "Mar Sem Fim" naufragou no sábado (7) em frente à base chilena Presidente Eduardo Frei Montalva, na Baía Maxwel, na Antártida, segundo nota da Marinha do Brasil. Não houve vítimas. A embarcação era propriedade do empresário e jornalista João Lara Mesquita.

Veja o blog que era atualizado por Mesquita

Os quatro tripulantes, que faziam um documentário na região, foram resgatados pelas autoridades chilenas e evacuados para a base daquele país, antes do afundamento. Segundo a Marinha, as “condições climáticas adversas” na área não permitiam a permanência segura do pessoal na embarcação.


A Marinha informou ainda que estão sendo tomadas as medidas necessárias, com o apoio da base chilena, para atenuar eventuais danos ambientais que possam ser causados pelo naufrágio.

O grande acúmulo de gelo na área impede o acesso à Baía Maxwel pelos navios da Marinha Ary Rongel e Almirante Maximiano – que já deixaram a Estação Antártica Comandante Ferraz, em direção à cidade de Punta Arenas, para voltar ao Brasil.

Leia também: Governo confirma 2 mortes em base brasileira na Antártida

Medo: Militares são retirados de estação devido a ‘condições adversas’

No blog da expedição, a última atualização foi feita na quinta-feira, em que Mesquita relatou que o grupo estava na baía Fields, Ilha Rei George, enfrentrando dificuldades de navegação por causa das nevascas e das temperaturas muito baixas.

Embarcação teria afundado por compressão sofrida pelo acúmulo de gelo
Reprodução
Embarcação teria afundado por compressão sofrida pelo acúmulo de gelo

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.