Navio libanês do Programa Mundial de Alimentos é libertado

Nairóbi, 20 abr (EFE).- Piratas somalis libertaram o cargueiro libanês Sea Horse, sequestrado no último dia 14 com mercadorias do Programa Mundial de Alimentos (PMA), informou hoje à Agência Efe Peter Smerdon, porta-voz deste organismo da ONU no Quênia.

EFE |

"O navio foi libertado na sexta-feira", disse Smerdon, que disse que a embarcação fazia a rota de Mogadíscio a Mumbai quando foi sequestrado.

O porta-voz do PMA não esclareceu se houve o pagamento de um resgate para a liberação do cargueiro e acrescentou que "não estamos em condições de dar mais detalhes sobre o modo no qual aconteceu a libertação".

Emissoras quenianas disseram que foi pago um resgate de US$ 100 mil pela libertação do navio.

O "Sea Horse", de 5 mil toneladas é propriedade de uma barqueira libanesa, mas com bandeira do Togo.

Piratas somalis também capturaram na mesma área nos mesmos dias um cargueiro grego com 22 tripulantes, disse na semana passada Andrew Mwangura, diretor do Programa de Assistência Marítima (PAM), com sede no Quênia.

Também então, dois pesqueiros egípcios foram sequestrados e um ataque a uma embarcação americano do PMA foi abortada no último momento. EFE pa/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG