Navio italiano escapa de ataque pirata a 300 milhas da Somália

ROMA - O navio mercante italiano Jolly Smeraldo escapou hoje de um ataque de piratas quando estava a 300 milhas do sudeste de Mogadíscio, capital da Somália, confirmaram a Chancelaria e a Marinha da Itália.

EFE |

O fato ocorreu às 10h (Brasília), quando um pequeno barco, com sete pessoas a bordo, provavelmente todos piratas, se aproximou da embarcação, que conseguiu evitar o ataque com diversas manobras.

Segundo fontes da empresa proprietária do navio, a Companhia Messina de Navegação, os piratas fizeram vários disparos contra a embarcação, mas não deixaram nenhum dos 24 tripulantes feridos.

Dos tripulantes, 15 são italianos e os outros nove de países do leste europeu.

O Jolly Smeraldo é um porta-contêiner de cerca de três mil toneladas. Segundo o grupo naval proprietário, com sede em Gênova, a embarcação partiu ontem de Mombaça, no Quênia, com destino à Arábia Saudita, onde deve chegar em 6 de maio.

Desde 11 de abril, o rebocador com bandeira italiana Buccaneer, propriedade da empresa Micoperi e com dez italianos entre os 16 membros da tripulação, se encontra sequestrado por piratas no Golfo de Áden.

Leia mais sobre piratas

    Leia tudo sobre: piratas

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG