Navio holandês é libertado por piratas no litoral da Somália

Mogadíscio, 25 jun (EFE).- Um navio holandês com tripulantes russos e filipinos seqüestrado em maio nas proximidades do litoral da Somália foi libertado hoje por seus seqüestradores após o pagamento de um resgate de US$ 1,2 milhão, confirmaram à Agência Efe fontes oficiais somalis.

EFE |

O ministro de Segurança da região autônoma da Puntlândia, Abdulahi Said Samatar, afirmou que os nove tripulantes da embarcação MV Amiya Scan, quatro russos e cinco filipinos, não foram feridos durante seu cativeiro.

"Pedimos aos donos da embarcação que não pagassem nenhum resgate, mas ignoraram nossa solicitação e pagaram, o que só aumenta o problema da pirataria em nossas águas", declarou Samatar, que lamentou que "a comunidade internacional não colabore conosco".

O MV Amiya Scan, da empresa holandesa Reider Shipping e que transportava uma plataforma petrolífera desmontada, foi seqüestrado no dia 25 de maio pelos piratas somalis enquanto seguia para a Romênia após ter zarpado no dia 19 deste mês do porto queniano de Mombaça. EFE aa/fal

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG