Navio da Coreia do Norte é interceptado em águas da Índia

Nova Délhi, 8 ago (EFE).- Um navio mercante procedente da Coreia do Norte, que se encontrava em águas indianas de forma ilegal, foi interceptado pela guarda costeira após várias horas de perseguição e o capitão está sendo interrogado pelas autoridades, informaram hoje fontes oficiais.

EFE |

O comandante K.R. Nautiyal, da guarda litorânea das ilhas Andaman e Nicobar, onde o navio foi localizado, assegurou que atualmente o caso está sob investigação, informou a agência "PTI".

"Estamos em processo de investigação. Agências especializadas, incluindo vários intérpretes de coreano, poderiam vir para facilitar a comunicação, porque eles não falam muito bem inglês", disse o comandante.

Até o momento, o capitão do navio, com 39 pessoas a bordo, revelou que o navio entrou em águas indianas, a 65 milhas náuticas de Port Blair, a capital de Andaman, devido a um problema mecânico.

"Há poucas inconsistências que achamos no navio, como alguns papéis que não estão em ordem", acrescentou.

O "M V San", carregado com 16 mil toneladas de açúcar, foi interceptado na quinta-feira à tarde pelas autoridades, que não tinham recebido informação sobre a rota da embarcação, nem sabiam que estava ancorado nas águas do país.

De acordo com a versão militar, o barco, que tinha como destino final um porto iraquiano, fugiu quando foi detectado pelas forças de segurança, que precisaram dar tiros para o ar para conseguir que o navio parasse.

As autoridades estavam preocupadas com a possibilidade de que o navio transportasse peças nucleares. EFE mb/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG