Navio com ajuda humanitária para Gaza volta ao Chipre após bloqueio de Israel

Jerusalém, 15 jan (EFE).- O navio do movimento pacifista Free Gaza que pretendia chegar à Faixa de Gaza para entregar mais de uma tonelada de remédios teve que retornar ao porto cipriota de Larnaca devido ao bloqueio da Marinha israelense.

EFE |

A embarcação estava navegando esta madrugada em águas internacionais a cerca de 100 milhas de distância do litoral de Gaza quando, segundo um comunicado divulgado hoje pela organização pacifista, foi cercado por barcos patrulheiros da Marinha israelense que "cruzaram de forma imprudente" com a embarcação.

Os patrulheiros israelenses se comunicaram por rádio com o navio e exigiram que retornasse ao porto, ou "disparariam", segundo a nota.

Os ativistas do navio denunciaram que a Marinha israelense os ameaçou em águas internacionais em abrir fogo e realizou manobras dissuasórias "muito perigosas".

"Se não voltarem imediatamente, vamos abrir fogo, estamos dispostos a utilizar todos os meios necessários para detê-los", foi a mensagem lançada pela Marinha israelense, disse à Agência Efe a porta-voz da ONG, Mary Hughes-Thompson.

Esta é a segunda tentativa nos últimos dias de romper o bloqueio a Gaza, que desde 27 de dezembro é objeto de uma ofensiva militar israelense, depois que na terça-feira foi impedida a entrada de um navio iraniano com ajuda humanitária em um incidente que foi resolvido de forma pacífica por rádio.

Um porta-voz militar israelense disse à Efe que a Marinha de seu país se comunicou com a embarcação da Free Gaza e advertiu a seus ocupantes que não deviam se aproximar, pois Gaza se encontra submetida "a uma intervenção militar" e suas águas territoriais são consideradas "zona de guerra". EFE db-elb/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG