Navio americano segue para socorrer cargueiro atacado por piratas

Um navio de guerra dos Estados Unidos seguia nesta quarta-feira para socorrer o cargueiro de bandeira americana atacado por piratas somalis, que capturaram o capitão do barco, informou à AFP um funcionário do Pentágono.

AFP |

"Há ao menos um navio (de guerra) seguindo" para a região, disse o funcionário da Defesa, que pediu para não ser identificado.

A tripulação do "Maersk Alabama", um porta-contêineres, conseguiu repelir o ataque dos piratas, mas seu comandante foi levado pelos agressores, revelou o armador dinamarquês Maersk.

Segundo o imediato do cargueiro, Ken Quinn, os piratas capturaram o capitão Richard Phillips, levado em um bote salva-vidas. "Eles levaram nosso capitão para exigir resgate".

Quinn destacou que um navio de guerra da força internacional que patrulha a costa somali segue para o local, onde deve chegar em "três horas".

"Agora vamos tentar deter os piratas por três horas, até que o navio de guerra chegue para nos ajudar", disse o imediato por telefone.

Com três navios e cerca de mil homens, a Marinha americana (US Navy) lidera uma força tarefa de barcos de guerra, de cerca de 20 países, para combater a pirataria no Golfo de Aden.

ddl/LR/sd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG