Navio americano com ajuda humanitária se dirige a porto georgiano

Tbilisi/Moscou, 5 set (EFE) - O navio Mount Whitney da Sexta Frota da Marinha americana, que entrou na véspera em águas do Mar Negro, se dirige hoje a Poti, o principal porto comercial da Geórgia, que conta também com um terminal petrolífero.

EFE |

"A terceira embarcação americana com ajuda humanitária para a Geórgia deveria chegar a Poti às 17h hora de Moscou (10h em Brasília", informa um comunicado divulgado pela embaixada americana em Tbilisi.

Os Estados Unidos destacaram na quarta-feira que, em breve, o "Mount Whitney" chegará à Geórgia com 17 toneladas de ajuda humanitária, que inclui cobertores, sucos de frutas, leite e artigos de higiene.

Atualmente, seis navios de guerra da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) se encontram em águas do Mar Negro: três da Frota da Marinha americana, a fragata espanhola "Almirante Juan de Borbón", a polonesa "Pulaski" e a alemã "Lübeck".

O porta-voz do Ministério de Exteriores russo, Andrei Nesterenko, afirmou que a Rússia não tomará medidas militares para responder ao reforço da frota de navios da Otan no Mar Negro, embora não descarte levar esta questão à ONU.

"Não estamos falando de possíveis medidas militares nem de nada parecido", ressaltou.

Ele destacou ainda que a presença de navios de guerra estrangeiros no Mar Negro está regulada por vários acordos internacionais, em particular pela Convenção de 1936.

Nesterenko mostrou esperança em que "se for detectada uma grave violação desta Convenção, as medidas correspondentes serão tomadas".

Segundo a imprensa ocidental, o "Mount Whitney" ficará encarregado de coordenar as atividades da frota da Otan que se encontra atualmente no Mar Negro. EFE mv/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG