Naufrágio nas Filipinas deixa pelo menos 40 mortos

(atualiza número de mortos e fornece mais dados) Manila, 4 nov (EFE).- Pelo menos 40 pessoas, quase todas mulheres e crianças, morreram hoje depois que um frágil barco de madeira, onde viajavam, naufragou no leste das Filipinas por causa de uma forte rajada de vento, indicaram fontes policiais.

EFE |

O naufrágio ocorreu próximo ao litoral da ilha de Masbate, a cerca de 420 quilômetros ao sudeste da capital Manila e onde as equipes de salvamento resgataram 76 sobreviventes, informou o superintendente Rubén Sindac, chefe da Polícia local.

Sindac explicou que o barco, no qual viajavam 119 passageiros, tombou ao receber um vendaval, cerca de 20 minutos após deixar o cais.

A embarcação, de uma pequena empresa de transporte marítimo, zarpou do porto de Dimasalang, a cerca de cinco quilômetros de onde naufragou.

A bordo do navio, que levava seis tripulantes, havia coletes salva-vidas mas não houve tempo para utilizá-los, explicou a rádio DZbb, Roy Almine, oficial da Polícia de Dimasalang, para onde foram levados os sobreviventes e as vítimas mortais.

Entre os cadáveres encontrados antes que escurecesse, havia corpos de 11 crianças, quatro deles menores de 4 anos, e de 25 mulheres, de acordo com a Polícia.

Nos trabalhos de resgate entre Masbate e a ilha de Luzon, participavam navios de pesca, um de policiamento e outro da Marinha de Guerra Há cinco meses, um navio com 866 pessoas, das que somente 56 sobreviveram, afundou por causa de um tufão no centro do arquipélago das Filipinas, no acidente marítimo mais grave ocorrido desde dezembro de 1987.

Nesta ocasião, há quase 21 anos, cerca de 4.400 pessoas morreram ou desapareceram no sul do país depois que a nave "Dona Paz" se chocou contra um petroleiro.

Nas Filipinas, ocorrem a cada ano numerosos naufrágios causados pelo mau tempo, o descumprimento das normas de segurança e a sobrecarga. EFE mfr/jp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG