Naufrágio mata 2 haitianos e 113 são resgatados

Miami, 28 jul (EFE).- A Guarda Costeira dos Estados Unidos resgataram 113 imigrantes haitianos dos quase 200 que estavam em uma embarcação sobrecarregada que afundou em águas de Turks e Caicos, e pelo menos duas pessoas morreram no naufrágio.

EFE |

Barry Bena, porta-voz da Guarda Costeira de Miami, disse à Agência Efe que inicialmente a tripulação de um de seus helicópteros avistou quatro imigrantes que pareciam estar sem vida, mas, quando fizeram o resgate, acharam apenas dois.

"Os últimos números que temos são 113 pessoas resgatadas entre nós e as autoridades de Turks e Caicos, e dois mortos confirmados", disse o porta-voz.

O naufrágio teria ocorrido na tarde da segunda-feira, mas a Guarda Costeira americana foi notificada à noite, quando as autoridades de Turks e Caicos iniciaram o resgate, utilizando botes pequenos com os quais conseguiram ajudar cerca de 40 haitianos que estavam em um pequeno recife, a 3 quilômetros ao sudeste de West Caicos.

Bena disse que acredita-se que havia entre 160 e 200 pessoas na embarcação, "mas não sabemos com exatidão, porque alguns haitianos declararam que pararam em alguns lugares para recolher outros".

Até o momento, não se sabe o lugar de onde zarpou a embarcação no Haiti e, embora suspeitem que fosse uma operação de contrabando de imigrantes, Bena disse que não sabiam se o destino era os EUA.

"Quando pudermos realizar mais entrevistas com os sobreviventes, então obteremos a informação a respeito", acrescentou o porta-voz.

Os imigrantes resgatados estão recebendo atendimento médico, água e alimentos.

O convênio migratório assinado entre Estados Unidos e Haiti em 1981 estabelece que todo imigrante ilegal haitiano interceptado pelas autoridades americanas deve ser repatriado.

Nos últimos anos, dezenas de haitianos morreram afogados quando tentavam chegar ao litoral dos Estados Unidos em pequenas embarcações, após atravessar as águas de Turks e Caicos e das próximas Bahamas.

O convênio migratório assinado entre Estados Unidos e Haiti estabelece que qualquer imigrante ilegal haitiano interceptado pelas autoridades americanas deve ser repatriado. EFE sob/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG