A embarcação acidentada estaria acima de sua capacidade; passageiro afirma que não havia coletes salva-vidas suficientes

O número de mortos em um naufrágio no sábado em Zanzibar, na Tanzânia, subiu para pelo menos 240, confirmou nesta segunda-feira a polícia do local.

A embarcação acidentada, o MV Spice Islanders, levava cerca de 800 passageiros a bordo, apesar de ter capacidade para 600. De acordo com os agentes da polícia, 620 foram resgatados.

"Não havia coletes salva-vidas suficientes. Eu consegui um para mim, minha esposa e meus filhos, mas muita gente não tinha nada, não sabiam nadar e se afogaram", disse Shafik Rajab, um dos sobreviventes.

O barco cobria a linha entre as ilhas de Unguja e Pemba, as duas principais do arquipélago tanzaniano de Zanzibar, e afundou perto da localidade de Nungwil.

Uma equipe de mergulhadores da África do Sul será enviada a Zanzibar para ajudar nos trabalhos de resgate de desaparecidos, enquanto as autoridades marítimas do Quênia estão em alerta para o aparecimento de algum corpo.

O presidente do Quênia, Mwai Kibaki, transmitiu no fim de semana passado suas condolências "aos irmãos de Zanzibar" pela tragédia.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.