Nasrallah pede que libaneses apóiem reconciliação nacional

BEIRUTE - O secretário-geral do Hisbolá, Hassan Nasrallah, pediu hoje aos libaneses que apóiem todas a iniciativas para a reconciliação nacional e desejou que a situação se acalme em Trípoli, onde seis pessoas ficaram feridas em enfrentamentos.

EFE |

Em uma videoconferência, transmitida pela rede de televisão "Al- Manar", órgão do grupo xiita, Nasrallah disse que "as divergências religiosas voltaram a se intensificar após a guerra de 2006 (entre Israel e o Hisbolá), já que Israel, devido a seu fracasso no Líbano, instigou as divergências entre sunitas e xiitas".

"Espero que neste mês sagrado do Ramadã, Trípoli possa ver a reconciliação", assinalou Nasrallah sobre as iniciativas para trazer a paz à cidade, onde pelo menos seis pessoas ficaram feridas em novos choques entre alauís, apoiados pela oposição parlamentar, e sunitas, respaldados pela maioria, informou "Al-Manar".

Para ele, "o que acontece em Trípoli é mais grave que o ocorrido em Beirute em 7 de maio", quando começaram violentos enfrentamentos entre partidários da maioria e da oposição parlamentar.

Nasrallah solicitou aos libaneses que não se deixem influir por seus líderes políticos e que rejeitem qualquer discurso que incite a violência.

Leia mais sobre: enfrentamentos em Trípoli

    Leia tudo sobre: hezbollahlíbano

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG