Nasa: tripulação do Columbia apagou antes do ônibus espacial se desintegrar

A Nasa publicou nesta terça-feira o relatório definitivo sobre o acidente com o ônibus espacial Columbia, em 1º de fevereiro de 2003, no qual indica que a tripulação de sete pessoas estava inconsciente ou morta antes do ônibus espacial se desintegrar.

AFP |

Como os cintos de segurança "não funcionaram, os astronautas, inconscientes ou mortos, sofreram movimentos de rotação sem que a parte superior de seus corpos fosse adequadamente contida", destaca o relatório.

"Os capacetes não integrados e a falta de apoio do torso causaram feridas e traumatismos fatais" devido aos movimentos violentos da nave antes de sua desintegração.

Os autores recomendaram que "os trajes dos astronautas sejam concebidos como um sistema integrado, que proteja vários pontos fracos", incluindo a exposição à temperaturas extremas, descompressão, atrito com o ar e contato com produtos químicos perigosos.

O Columbia se desintegrou quando entrava na atmosfera, onde o atrito provoca temperaturas de até 1.500 graus, devido a um buraco na proteção térmica da asa esquerda da nave, o que permitiu a destruição da estrutura interna de alumínio do ônibus espacial.

O buraco na proteção térmica foi resultado do impacto de um pedaço de espuma isolante que se desprendeu do tanque externo durante o lançamento.

js/LR

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG