Nasa mobiliza satélites para ajudar no socorro ao Haiti

WASHINGTON - A Nasa ativou hoje satélites, instrumentos espaciais e outros recursos científicos para determinar a extensão dos estragos no Haiti e ajudar na assistência ao país caribenho, devastado por um terremoto na terça-feira.

EFE |

Em nota, a agência espacial americana informou que pôs em funcionamento dois de seus instrumentos espaciais de alta resolução.

Ambos vão examinar toda a região do terremoto.

De acordo com a Nasa, as imagens de antes e depois do terremoto poderão ser usadas para determinar os danos e o que será necessário para reconstruir o país.

A nota da agência diz que um de seus instrumentos capturou imagens do Haiti na quinta-feira. Os dados estão sendo analisados e comparados com registro feitos antes do tremor.

A Nasa disse ainda que sua equipe de cartografia e resposta rápida na América Latina e no Caribe está pronta para iniciar fazer avaliações da situação no Haiti.

O terremoto de 7 graus na escala Richter aconteceu às 19h53 de Brasília da terça-feira e teve epicentro a 15 quilômetros de Porto Príncipe, a capital do país. A Cruz Vermelha do Haiti estima que o número de mortos ficará entre 45 mil e 50 mil.

Na quarta-feira, o primeiro-ministro do país, Jean Max Bellerive, havia falado de "centenas de milhares" de mortos.

O Exército brasileiro confirmou que pelo menos 14 militares do país que participam da Minustah morreram em consequência do terremoto.

A brasileira Zilda Arns, fundadora e coordenadora da Pastoral da Criança, ligada à Igreja Católica, também morreu no tremor.

Diferente dos dados do Exército, o ministro da Defesa, Nelson Jobim, aumentou hoje o número de mortos para 17 - considerando as mortes de Luiz Carlos da Costa, funcionário da ONU, e de outro brasileiro que não identificou -, segundo informações da "Agência Brasil" EFE ojl/sc

    Leia tudo sobre: nasawashington

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG