Nasa e ESA podem enviar missão não tripulada a Marte até 2020

A Nasa e a Agência Espacial Européia (ESA) consideram a possibilidade de enviar uma missão espacial não tripulada a Marte antes de 2020, segundo afirmaram hoje especialistas destas duas organizações, em uma conferência sobre a prospecção do Planeta Vermelho.

EFE |

Os representantes da Nasa e da ESA, reuniram-se com membros da japonesa Jaxa e da russa Roscosmos, em uma conferência de dois dias que terminou hoje em Paris, onde debateram de maneira preliminar uma missão MSR (Mars Sample Return).

Na conferência, foram apresentados os resultados do grupo internacional de estudo IMARS, que avalia a possibilidade de enviar ao Planeta Vermelho um equipamento robótico capaz de retornar à Terra com amostras obtidas para posterior análise.

A missão, que pode ser realizada antes de 2020, permitiria ao ser humano avaliar se está ou não só no Universo, além de fornecer maiores conhecimentos sobre as características geológicas do planeta, e informações sobre uma "eventual missão tripulada a Marte".

No entanto, trata-se apenas de uma aproximação preliminar pois "não está dito qual pode ser o papel da Europa", segundo explicou à Agência Efe o responsável de projetos avançados do Deimos, Augusto Caranagno. Ele acrescentou que o papel desse continente na iniciativa será decidido em uma conferência ministerial em 2011.

Até lá, a Europa avaliará a missão em nível global e os elementos-chave para "o desenho do problema das tecnologias associadas", acrescentou.

Os representantes de todas as agências que participaram do encontro concordaram que a missão está mais próxima de realizar-se do que antes do encontro, e insistiram também que, caso seja levada adiante, nenhum país ou grupo de países deve tentar capitalizar o êxito do projeto, devendo este permanecer como um êxito global. EFE jaf/ab/gs

    Leia tudo sobre: espaçonasa

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG