Nasa assessora Governo chileno em resgate em mina

Possíveis áreas de assessoria que estão sendo discutidas incluem aspectos médicos, nutricionais e de conduta

EFE |

Washington - A Nasa está assessorando o Governo do Chile para facilitar as condições de vida dos 33 mineiros presos em uma jazida no norte do país, que terão que esperar pelo menos três meses para serem resgatados.

Segundo confirmou à agência Efe John Yembrick, porta-voz do quartel-general da Nasa em Washington, o Governo do Chile solicitou, através do Departamento de Estado dos EUA, assessoria técnica à Agência Espacial americana. A Nasa tem ampla experiência em elaborar planos para seus astronautas, visando adequar as condições de vida humana a espaços reduzidos e eventualmente perigosos.

Os conhecimentos podem ser de grande utilidade para manter os mineiros em boas condições durante os meses que terão que sobreviver em um espaço reduzido a 700 metros sob terra. "A longa experiência da Nasa nos voos espaciais com humanos e a proteção das pessoas no ambiente hostil do espaço pode ser útil aos esforços do Governo chileno no resgate", disse Yembrick à Efe.

Segundo o porta-voz, especialistas técnicos da Nasa já estão em contato com as autoridades chilenas, em diálogo que inclui o ministério da Saúde do país sul-americano. As possíveis áreas de assessoria que estão sendo discutidas incluem aspectos médicos, nutricionais e de conduta.

Os 33 mineiros ficaram presos no último dia 5 de agosto a mais de 700 metros de profundidade, após um desabamento na mina de ouro e cobre de San José, perto da cidade de Copiapó. Os EUA estão dispostos a apoiar o Chile nos trabalhos de resgate, segundo o porta-voz adjunto do Departamento de Estado americano, Mark Toner, que garantiu que, caso o Governo chileno solicite, os EUA "estarão prontos para ajudar".

    Leia tudo sobre: iGchileresgatemineirosnasaeua

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG