Narcotráfico executou 12 policiais no oeste do México

Os 12 corpos encontrados segunda-feira no oeste do México, após uma série de ataques de um cartel de narcotraficantes, eram de policiais federais, anunciaram nesta terça as autoridades.

AFP |

Estes agentes, entre eles uma mulher, foram assassinados durante uma emboscada, declarou Monte Alejandro Rubido, porta-voz da Segurança Pública, durante uma coletiva.

Os corpos mutilados foram abandonados uns sobre os outros em uma estrada de La Huacana, no estado de Michoacan, onde estes policiais realizavam investigações.

Os crimes foram atribuídos ao cartel mexicano "La Familia", um dos mais violentos do país, que deflagrou no fim de semana passado uma série de ataques sem precedentes contra a polícia federal, em represália à detenção de um de seus líderes, Arnoldo Rueda.

Além dos 12 policiais identificados hoje, outros três agentes morreram e 18 ficaram feridos na ofensiva do narcotráfico.

violência sem precedentes, com o uso de armas de grosso calibre e granadas.

Michoacán, de onde o presidente Felipe Calderón é originário, é um dos estados onde se encontram estacionados militares e policiais federais como parte da operação de mais de 36 mil homens contra o crime organizado, responsável, segundo as autoridades, por mais de 7.700 mortes violentas desde 2008.

No final de maio passado, dez prefeitos, um juiz e 14 funcionários públicos de Michoacan foram detidos por sua suposta cumplicidade com o narcotráfico.

afp/cn/yw/LR

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG