Não haverá negociações com Israel antes da eleição presidencial nos EUA (Assad)

O presidente sírio, Bachar al-Assad, expressou neste sábado o desejo de que Washington e Paris possam contribuir para um acordo de paz entre Israel e Síria, mas descartou negociações diretas com o Estado hebreu antes da eleição do próximo presidente americano.

AFP |

"A administração atual (do presidente George W. Bush) não está interessada no processo de paz", declarou Assad depois de uma reunião em Paris com o presidente francês, Nicolas Sarkozy.

"Não vamos iniciar negociações diretas antes de pelo menos seis meses, ou seja, sob a próxima administração americana", acrescentou o chefe de Estado sírio diante da imprensa.

"As negociações ficam por enquanto no âmbito técnico. Somente poderemos promover encontros políticos quando as bases técnicas tiverem sido assentadas", prosseguiu.

Assad descartou uma reunião bilateral com o primeiro-ministro israelense, Ehud Olmert, com quem participará domingo em Paris da cúpula de lançamento do projeto de União pelo Mediterrâneo (UPM).

Após uma paralisação de oito anos, Síria e Israel reiniciaram em maio passado negociações indiretas intermediadas pela Turquia para chegar a um acordo de paz.

De acordo com um comunicado franco-sírio, Assad "expressou o desejo de que a França e os Estados Unidos possam contribuir para um futuro acordo de paz entre Israel e a Síria".

Sarkozy, por sua vez, afirmou que "a França está pronta para atender a qualquer solicitação neste sentido".

hm/yw

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG