Não há plano B para cúpula do clima em Copenhague

A ministra dinamarquesa do Clima, Connie Hedegaard, admitiu nesta sexta-feira na Groenlândia que não existe um plano B caso a cúpula mundial sobre o clima que a ONU organiza para dezembro em Copenhague termine em fracasso.

AFP |

"É claro que não trabalhamos com um plano B. Devemos alcançar um acordo em Copenhague", declarou a ministra, após uma reunião ministerial com 29 países de todos os continentes para impulsionar as negociações - que estão "lentas demais", afirmou.

Fechar um acordo "consistente" representa "um desafio político, e não técnico", destacou Hedegaard, que elogiou o "espírito de vontade e compromisso muito forte dos participantes de se envolver política e pessoalmente para garantir o sucesso da cúpula de Copenhague".

"É possível conseguir um acordo ambicioso em Copenhague, mesmo que haja muitos obstáculos pelo caminho, alguns deles enormes", como a questão do apoio financeiro dos países ricos aos países pobres, afirmou.

Para o ministro brasileiro do Meio Ambiente, Carlos Minc, "houve avanço, especialmente para se identificar problemas como as fontes de financiamento, pouco claras e insuficientes".

"Os países desenvolvidos nos pedem mais esforços, mas eles não aplicaram o Protocolo de Kyoto", disse Minc, destacando que "todo o mundo espera que os países desenvolvidos lancem um forte sinal" para ajudar os outros, já que "têm maior responsabilidade".

sa/ap/LR

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG