Não existe hipótese de terceiro mandato, diz Lula

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou nesta terça-feira que não existe hipótese de terceiro mandato e que não pretende buscar mais um termo presidencial. Os comentários foram feitos após um evento na sede da prefeitura da capital guatemalteca, Cidade da Guatemala, onde Lula recebeu a chave da cidade.

BBC Brasil |

No entanto, o presidente disse que fica "muito feliz quando as pesquisas começam a demonstrar que uma grande parcela começa a querer (o terceiro mandato)".

Mas mesmo diante dos resultados da pesquisa do instituto Datafolha divulgada nesta segunda-feira, que mostrou que 47% dos brasileiros são a favor de um terceiro mandato, contra um total de 49% que são contra o projeto, Lula frisou que esta não é, para ele, uma possibilidade.

"Eu não brinco com a democracia. Foi muito difícil a gente conquistá-la, e o que vale pra mim, vale para os outros. Alguém que quer o terceiro mandato, pode querer o quarto, pode querer o quinto, o sexto", afirmou.

Segundo o presidente, a "alternância de poder é fundamental para a democracia".

Lula salientou, no entanto, o que julgou ser uma hipocrisia por parte daqueles que criticam os líderes latino-americanos que buscaram um terceiro mandato, como o presidente venezuelano, Hugo Chávez, ou os que pretenderiam faze-lo, como o colombiano Álvaro Uribe.

Processo democrático

Segundo o presidente, a busca destes líderes por um novo termo presidencial é aceitável, uma vez que ocorre dentro do processo democrático.

"É muito engraçado que as críticas que fazem aos presidentes da América Latina não são feitas aos primeiro-ministros da Europa, que ficam 16 anos ou 18 anos no poder. Lá, a pessoa é indicada por um colégio e é democrático. Aqui, a pessoa é eleita pelo povo, e não é democrático. É preciso que a gente tenha um pouco de auto-estima para valorizar a democracia", afirmou.

"O Chávez quer o terceiro mandato, ele vai se submeter a eleições. Uma hora, o povo pode querer; outra hora, pode não querer. Tem que passar por um referendo, o povo pode querê-lo ou não", disse Lula.

Ao citar o colombiano Uribe, Lula lembrou o que havia afirmado em uma entrevista concedida ao lado do colega colombiano.

"Vocês me perguntaram, na frente do Uribe, o que ele iria fazer com o terceiro mandato. Eu não posso falar pela Colômbia. Agora, sobre o Brasil, eu posso comentar. Eu acho que o Brasil não deve ter o terceiro mandato. É isso."


Leia mais sobre Lula

    Leia tudo sobre: lula

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG