Declaração de funcionário israelense ocorre depois de Irã anunciar envio de navios para tentar furar bloqueio da Faixa de Gaza

Sob condição de anonimato, um diplomata israelense declarou que navios iranianos não terão permissão de chegar por via marítima à Faixa de Gaza , território palestino que está sob bloqueio naval e terrestre de Israel e do Egito desde que o grupo radical islâmico Hamas tomou seu controle ao expulsar as forças do partido laico Fatah, em 2007.

A declaração é uma reação à informaçao de que um navio do Irã deixou um porto iraniano no domingo e outro partirá até sexta-feira carregado de alimentos, materiais de construção e brinquedos, segundo informações divulgadas pela rádio do Irã. Também há informações de que um navio-hospital está preparado para transportar médicos, enfermeiros e equipamento para cirurgias de emergência.

Os isralenses disseram que, se não permitiram a passagem de navios da Irlanda, “obviamente que não abriremos exceçao para os iranianos”, afirmaram em referência à abordagem feita em 5 de junho ao navio irlandês "Rachel Corrie" , que transportava 1,2 mil toneladas de ajuda humanitária. A embarcação irlandesa foi impedida de chegar ao território palestino seis dias depois do ataque israelense contra uma frota humanitária a Gaza . A ação deixou nove mortos.

A carga iraniana seria enviada pelo organizaçao “Crescente Vermelho”, equivalente à Cruz Vermelha. O caso do Irã é mais especial pois Israel acusa o país persa de armar o Hamas, movimento islâmico de resistência que é inimigo declarado de Israel e prega sua destruição.

É imprevisível o que acontecerá quando a Marinha de Israel impedir a passagem dos navios iranianos , os maiores inimigos de Israel no Oriente Medio.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.