Ajuda internacional impede tragédia ainda maior em Israel

Aviões supertanque de diversos países ajudam a controlar o incêndio em Israel que deixou 42 mortos

Nahum Sirotsky, de Israel |

Com o apoio de 53 aviões supertanque - que jogam 80 mil litros de água cada vez que levantam voo -, o fogo na região do Carmel, norte de Israel, começou a ser dominado neste domingo.

Israel recebeu ajuda de no mínimo 15 países. Destacaram-se os bombeiros enviados por Abu Mazen, da Autoridade Palestina, Jordânia, Egito, Turquia, países maometanos. Lutaram ao lado de russos, americanos, vários países europeus. Só assim foi possível dominar o fogo que destruiu milhões de árvores, um grande número de habitações, de centros urbanos e kibutz, comunidades judaicas.

Sabe-se até agora de 42 mortos, quase todos de elementos dos serviços israelenses vitimados em ações de salvamento. Durante a noite o supertanque yp, um boing vindo dos Estados Unidos, deverá voar sobre a região para garantir que o fogo não recomece.

Foi o maior incêndio registrado na história do país. E a ajuda internacional impediu tragédia ainda maior pois chegou perto de grandes cidades.

Reuters
Ajuda internacional: avião grego ajuda no combate ao foto em Israel

    Leia tudo sobre: mundointernacionalnahum sirotskyisraelincêndio

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG