Visita do papa Francisco é considerada 'divisor de águas' para Terra Santa

Por Nahum Sirotsky - correspondente em Israel | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Israel prende extremistas judeus por ameaçarem segurança do pontífice; visita mostra proximidade entre lideranças religiosas

A visita do Papa Francisco à Terra Santa já é considerada uma das mais importantes para o país, tanto em termos religiosos quanto políticos.

Maio: Papa pretende reforçar diálogo inter-religioso em visita à Terra Santa

AP
Papa Francisco passa pela multidão depois de realizar cerimônia de canonização de João 23 e João Paulo 2º no Vaticano (abril/2014)

2013: Em encontro, presidente palestino convida papa Francisco para vistar Terra Santa

Há anos a aproximação entre Igreja Católica e o povo judeu é cada vez mais intensa e profunda. Governantes israelenses visitam o Vaticano. Os maiores cuidados são dedicados aos lugares santos cristãos em Israel.

É divulgado com frequência os mais extremos cuidados adotados pelos serviços de segurança do país para que tudo ocorra em contexto de absoluta normalidade. Enfatizo a questão de segurança porque em Israel, como em todos países da região, não faltam fanáticos radicais. Vários jovens ultrareligiosos judeus estão detidos por terem prometido prejuducar a presença de sua Santidade.

João Paulo II, em visita ao Oriente Médio, planejou retraçar o roteiro dos primeiros momentos do Monteísmo. Os papas, que vieram à região, tentaram visitar o local do nascimento de Abraão, mas foram impedidos pelos governos iraquinaos.

Papa Francisco vem a Israel rezar missa em Belém e passará pela Jordânia. O calendário não permitirá uma ida a Nazaré. Entretanto, Jerusalém será abençoada com a visita.

É mínima a presença de cristãos no mundo muçulmano. Não haverá os milhões que o receberam no Rio de Janeiro, mas os passos do Papa serão notícia em todos os meios de comunicação. Estima-se que existam no mundo mais muçulmanos do que católicos, mas a Igreja é das maiores influências entre todas as religiões monoteísitas.

*Colaboração de Nelson Burd

Leia tudo sobre: papa franciscovisitaterra santaisraelmuculmanosjudeusreligiaocatolicismo

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas