O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, disse nesta terça-feira, no Equador, que a Bolívia se libertou das multinacionais ao nacionalizar seu sistema de hidrocarbonetos, incluindo suas gigantescas reservas de gás natural.

"Tudo era das multinacionais. Éramos colônia", disse Chávez durante um discurso em El Aromo, ao lado do presidente equatoriano, Rafael Correa, no ato de criação da empresa binacional que construirá uma importante unidade petroquímica.

"A Bolívia hoje é livre, graças também ao seu povo e ao presidente Evo Morales. Viva a América Latina livre e unida!", acrescentou.

A petroquímica, construída conjuntamente pelas estatais Petróleos de Venezuela (PDVSA) e Petroecuador, exigirá um investimento de 6,6 bilhão de dólares, e será a maior do Pacífico sul-americano.

Há um mês, o Congresso boliviano aprovou um contrato de exploração de petróleo, em várias regiões da Bolívia, entre a estatal boliviana YPFB e a PDVSA, com previsão de 600 milhões de dólares em investimentos.

SP/LR/tt

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.