ameaça nuclear dos EUA - Mundo - iG" /

Na ONU, Irã se queixa de ameaça nuclear dos EUA

Por Patrick Worsnip NAÇÕES UNIDAS (Reuters) - O Irã se queixou na terça-feira na ONU de uma suposta ameaça nuclear norte-americana, acusando Washington de violar a Carta das Nações Unidas ao fazerem uma chantagem com suas armas atômicas.

Reuters |

O governo dos EUA divulgou na semana passada uma nova doutrina em que se compromete a não usar armas nucleares contra países que respeitem as regras de não-proliferação. Mas, ao fazer esse anúncio, o presidente Barack Obama deixou claro que Irã e Coreia do Norte ficam de fora.

Em carta ao secretário-geral Ban Ki-moon e aos presidentes do Conselho de Segurança e da Assembleia Geral, o embaixador do Irã na ONU, Mohammad Khazaee, pediu à entidade que "se oponha fortemente à ameaça do uso de armas nucleares e a rejeite".

Para Khazaee, as declarações de Obama e de outras autoridades dos EUA são "equivalentes a uma chantagem nuclear com um Estado sem armas nucleares", e que isso seria uma violação dos EUA aos trechos da Carta da ONU que recriminam o uso da força e das ameaças.

"Tais declarações das autoridades dos EUA exibem novamente a dependência do governo dos EUA em relação a uma abordagem militarizada a várias questões, para as quais a ameaça do uso de armas nucleares não é solução alguma", acrescentou.

Para o diplomata, a nova doutrina também representa "uma verdadeira ameaça à paz e à segurança internacionais, e abala a credibilidade" do Tratado de Não-Proliferação Nuclear.

Obama tenta convencer a comunidade internacional a apoiar uma quarta rodada de sanções da ONU ao Irã por causa da recusa do país em suspender suas atividades nucleares, que o Ocidente suspeita que estejam voltadas para o desenvolvimento de armas atômicas. Teerã insiste no caráter pacífico das suas atividades.

Na terça-feira, Obama aproveitou uma cúpula sobre segurança nuclear, que reuniu 47 países em Washington, para voltar à carga contra o Irã.

Khazaee disse que o Irã, já tendo sido vítima de arma de destruição em massa - o Iraque usou gás venenoso no conflito contra o Irã, de 1980 a 88 -, está firmemente comprometido com um mundo livre dessas armas.

Os Estados Unidos, único país que já usou armas nucleares contra um inimigo - em 1945, ao bombardear duas vezes o Japão -, "continua a designar ilegitimamente estados sem armas nucleares como alvo das suas armas nucleares, e contemplam planos militares conforme isso", disse o embaixador.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG