Na Indonésia, número de mortos por gripe aviária sobe para 113

Jacarta, 12 nov (EFE).- Uma menina de 15 anos morreu vítima de gripe aviária, aumentando para 113 o número oficial de mortos pela doença na Indonésia, o mais alto de todos os países afetados pelo vírus H5N1, informou hoje a equipe de médicos que tratou da jovem.

EFE |

Os resultados da análise que confirmaram a presença do H5N1 foram divulgados hoje, embora a adolescente tenha morrido no final de semana, após ficar dez dias internada em um hospital de Semarang, uma das maiores cidades do país.

Segundo os médicos, a adolescente morava perto de um aviário e contraiu a doença em um contato direto com frangos contaminados.

Ainda não se sabe o número real de pessoas mortas na Indonésia porque as autoridades deixaram de informar sobre os casos em tempo real, para evitar desânimo entre a população, segundo a explicação oficial. Por isso, os 113 casos fatais são os confirmados pelo Ministério da Saúde indonésio. O Governo prometeu atualizar a lista a cada seis meses.

No início deste ano, a Indonésia se tornou o primeiro país a superar 100 mortes pela doença, que reapareceu na China no final de 2003, e a doença se tornou endêmica nas ilhas de Java (a mais povoada), Sumatra, Bali e na região sul dos Celebes desde então.

O sistema de saúde precário e o costume de criar frangos em casa contribuem para dificultar o controle da epizootia.

A Organização das Nações Unidas para a Agricultura e a Alimentação (FAO) adverte que a reaparição da doença em vários países demonstra que o vírus ainda é uma ameaça em escala global.

A Tailândia e o Vietnã confirmaram este mês a detecção de focos de gripe aviária em seu território, mas por enquanto se reduzem a contágios em animais. EFE jpm/wr/plc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG