Na Colômbia, padre agride menina de 11 anos que não comeu hóstia

BOGOTÁ - Os pais de uma menor de 11 anos acusaram um padre católico de ter agredido a menina por ela ter recebido a hóstia e, em vez de consumi-la, levou-a aos irmãos para mostrar a eles como era, em episódio registrado no norte da Colômbia.

EFE |

Em entrevista a televisões locais, Samuel Martínez, o pai da menina, disse que a situação aconteceu na igreja Santíssimo Cristo, em La Loma, no departamento de Cesar, norte.

"A menina não consumiu a hóstia, mas foi mostrá-la a seus irmãos, e o padre a perseguiu, pegou-a e lhe deu um tapa", afirmou Martínez, que lamentou a forma como o sacerdote Ramón Muñoz agiu.

A mamãe da menina disse que, assim como a filha, ficou paralisada pelo pânico e não pôde reagir.

Ela acrescentou que a menina foi incapacitada e que atualmente recebe tratamento psicológico pelo episódio e não quer retornar ao colégio nem falar com ninguém além das pessoas mais próximas.

Os pais da pré-adolescente levaram o caso às autoridades.

A imprensa local informou que embora tenham procurado o padre, não conseguiram encontrá-lo.

Leia mais sobre Colômbia

    Leia tudo sobre: colômbiaigrejamenina

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG