Museu no RJ expõe 20 esculturas do francês Jean Antoine Houdon

Rio de Janeiro, 28 abr (EFE).- O Museu Histórico Nacional, no Rio de Janeiro, abriga, a partir de hoje, uma exposição com 20 esculturas do artista neoclássico francês Jean Antoine Houdon (1741-1828), trazidas diretamente do Museu do Louvre.

EFE |

"Tesouros do Louvre - Retratos Esculpidos de Houdon" é o título da mostra, que faz parte das atividades em comemoração do Ano da França no Brasil. Esta é a primeira vez que uma coleção completa do museu francês é exibida no país.

As 20 peças selecionadas para a mostra, esculpidas em materiais como mármore, gesso, terracota ou bronze, fazem um importante retrato do Iluminismo francês, com bustos de Diderot, Voltaire, Rousseau ou Mirabeau, todos contemporâneos do escultor.

Os pensadores dividem a sala com outras personalidades que tiveram influência sobre o artista, como os políticos americanos Benjamin Franklin ou George Washington, assim como com membros de sua própria família, como a esposa ou as filhas de Houdon.

Além disso, o catálogo enviado do Louvre inclui uma obra dedicada a Morfeu, deus grego dos sonhos, e que permitiu a entrada do escultor na Academia Real de Pintura e Escultura da França.

Em todas elas, destaca-se o minucioso gosto pelo detalhe de Houdon e que alcança seu auge nos olhos das figuras, cheios de vida e expressividade.

Os detalhes se beneficiam da luz natural que incide em todos os bustos por igual e que o curador da exposição, Guilhem Scherf, qualificou de "ainda mais vibrante que em Paris", onde habitualmente as esculturas são expostas.

As obras de Houdon, que permanecerão expostas no Rio de Janeiro até 5 de julho, saíram de Paris pela segunda vez após uma estadia anterior nos Estados Unidos e, depois da passagem pelo Museu Histórico Nacional, seguem caminho para a Argentina. EFE edv/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG