Museu alemão traz crítica ao consumismo com produtos de mau gosto

Uma exposição no renomado museu Werkbund em Berlim dedicada exclusivamente a produtos de mau gosto faz crítica ao consumismo exagerado e pergunta o que é bom gosto hoje em dia. A mostra Böse Dinge (Objetos maus, em tradução livre) traz desde um isqueiro com a face de Osama Bin Laden até um pen drive em forma de um polegar decepado.

BBC Brasil |

O museu de Design Werkbund em Berlim, um dos mais renomados da Alemanha, quer que os visitantes reflitam sobre o consumismo exagerado e também discutam sobre o que caracteriza o bom gosto hoje em dia.

A exposição atraiu a atenção da mídia e dos críticos. Em eventos paralelos, designers debatem sobre a importância do kitsch e sua definição no mundo atual.

Um dos pontos altos será o dia em que os visitantes podem trazer coisas de mau gosto ao museu, que serão destruídas em público.

Com a mostra, o museu dá sequência a uma ideia centenária: há exatamente cem anos, o diretor de um museu no sul da Alemanha expôs pela primeira vez objetos considerados de mau gosto. Mais de 50 objetos dessa mostra original podem ser vistos agora em Berlim.

A mostra de 1909 queria expor erros no design de produtos. Segundo os organizadores da exposição atual em Berlim, isso não é possível no mundo de hoje, com o pluralismo de estilo existente.

No entanto, vários critérios de cem anos atrás sobre o que caracteriza o mau gosto, como por exemplo o exagero de cores, ainda valem hoje em dia.

A exposição com o subtítulo "Enciclopédia do Mau Gosto" fica em cartaz no museu Werkbund de Berlim até 11 de janeiro de 2010.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG