Munição do Taleban está acabando, diz Otan

Militantes do Taleban que combatem soldados da coalizão em Marjah, no sul do Afeganistão, estão ficando sem munição, disseram oficiais da Otan. A afirmação foi feita no dia em que se completam seis dias da grande ofensiva que a Otan e forças afegãs lançaram em Marjah, reduto da milícia islâmica na Província de Helmand.

iG São Paulo |

Segundo um correspondente da BBC em Kandahar, a Otan, por meio da interceptação das comunicações do grupo, descobriu que os militantes pediram reforços.

AFP
Soldados protegem-se contra fogo de francoatirador

Soldados protegem-se contra fogo de francoatirador

Na quarta-feira, o general afegão Mohaidin Ghori denunciou que integrantes do Taleban vêm utilizando civis como escudos humanos para se proteger e tornar mais lento o avanço das forças internacionais e afegãs em Marjah.

Os soldados dizem esperar uma forte resistência dos militantes. Durante confrontos na quarta-feira, marines americanos tiveram de chamar ajuda aérea por terem ficado sob disparo de militantes que estavam escondidos em abrigos e construções, incluindo casas e mesquitas.

Nos próximos dias, marines americanos e soldados do governo afegão devem realizar ações no sudoeste de Marjah.

Desde sábado, 15 mil soldados afegãos e estrangeiros estão mobilizados na operação Mushtarak ("Junto" no idioma dari). A operação é a maior da coalizão desde a queda do Taleban, em 2001.

Civis como reféns

"Pegaram civis como reféns. Colocam mulheres e crianças nos telhados das casas e atiram" protegidos por civis, declarou o general Ghori, comandante das forças afegãs na operação Mushtarak.

Essa tática, combinada a bombas artesanais, "torna mais lento o avanço de nossas tropas", lamentou o general Ghori.

Os taleban chegaram a ser vistos atirando da janela de uma casa onde estavam civis, segundo relatório das operações das quais a AFP pôde obter uma cópia. Uma criança chorando também foi avistada na casa.

A Otan afirmou que a segurança dos civis é sua principal prioridade nas áreas que estão sendo alvo da operação.

Soldados mortos

A Força Internacional da Otan revisou nesta quinta-feira o número de soldados mortos na ofensiva e disse que caiu de seis para cinco. "O número exato de baixas da Otan durante a operação Mushtarak é cinco", afirma um comunicado oficial, que menciona um erro no relatório das operações.

*Com informações da BBC e da AFP

    Leia tudo sobre: afeganistãotaleban

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG