Mundos virtuais podem ajudar crianças, diz pesquisa

Uma pesquisa encomendada pela BBC à Universidade de Westminster, de Londres, concluiu que mundos virtuais podem ajudar crianças a ensaiarem o que vão fazer na vida real.

BBC Brasil |

Os pesquisadores também concluíram que os mundos virtuais são uma alternativa "poderosa" a atividades mais passivas como assistir televisão.

Os cientistas, liderados por David Gauntlett e Lizzie Jackson, pesquisaram e entrevistaram crianças que testaram pela primeira vez o mundo virtual Adventure Rock, criado pela BBC para crianças entre 6 e 12 anos de idade.

"Mundos virtuais podem ser uma alternativa poderosa, cativante e interativa às mídias mais passivas", disse Gauntlett.

Este mundo virtual consiste em uma ilha criada para o canal infantil da BBC. Os participantes exploram o mundo virtual sozinhos, mas podem enviar mensagens e dividir suas experiências e opiniões com outras crianças.

Papéis

O professor David Gauntlett afirmou as crianças assumiam um dos oito papéis no mundo virtual.

Em certos momentos eram exploradores e em outros, queriam se conectar com outros jogadores para conseguir avançar no mundo virtual, entre outros papéis.

Segundo Gauntlett, estes mundos virtuais na internet funcionam como espaços de pesquisa onde as crianças podem tentar todos os tipos de atitudes sem experimentar as conseqüências que se seguem no mundo real.

Como exemplo, o professor afirma que os participantes do Adventure Rock aprenderam várias habilidades sociais e brincaram com sua própria identidade dentro do mundo virtual.

Os professores das escolas primárias que participaram da pesquisa afirmaram que os alunos foram sinceros sobre as partes do mundo virtual que mais gostaram.

"As crianças sabem o que estão fazendo e são muito bons para dizer de uma forma honesta e sem rodeios o que eles querem ver", disse Will Davies, professor da Escola primária Peterston Super Ely.

    Leia tudo sobre: mundo virtual

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG